Tutorial Pirâmide – Parte 2

Parte 2 – Pré-molde

Seguindo com o tutorial da Pirâmide Cristal, vou mostrar agora como eu fiz o pré-molde em papel de caixa de leite para despejar clay derretida e fazer o primeiro cast de trabalho com o formato da pirâmide.

Os materiais necessários para esta etapa são:

  • Papel de caixa de leite
  • Lapiseira ou qualquer coisa pontuda para marcar o papel.
  • Tesoura ou estilete (ou ambos..rsrs)
  • Fita crepe
  • Cola quente
  • Gesso (e água)
  • Paciência (esse é importante…)

Antes de mais nada tenho que dizer que este pré-molde, apesar ser um pouco trabalhoso, talvez tenha que ser destruído depois para que se possa remover a pirâmide sólida em clay intacta.

Já com as medidas definidas conforme descrito na Parte 1, agora é preciso riscar e cortar as partes da montagem em papel de caixa de leite. Serão necessários 4 triângulos e dois moldes vazados de quadrados, um pequeno e um maior, ambos menores que a base. Eles serão importantes, você vai entender mais adiante.


Dica: Procure escolher uma parte do papel que seja o mais plana e intacta possível. Nessa hora é melhor não tentar economizar. Lembre-se que estes triângulos serão as faces da pirâmide, e vão ser reproduzidos em clay. O grafite não escreve direito no papel de leite, por isso eu uso lapiseira 0.5, e marco as linhas riscando mesmo. Lembre-se que o lado interno da pirâmide é o lado interno da caixa de leite, que é metalizado. (A propósito, eu usei isso na forração interna da minha estufa de lâmpada.)

Agora vem a montagem da pirâmide. Ela é feita unindo-se os triângulos com fita crepe, pelo lado interno. Nessa hora leve em consideração que a fita crepe terá que ser removida depois, então não coloque pedaços muito grandes nem muito perto do topo.

Dica: O principal fator a se preocupar na montagem é a precisão do alinhamento dos topos dos triângulos. Não se preocupe muito com a base.

Após unidos os 4 triângulos, monte a pirâmide unindo os extremos com fita crepe, mas dessa vez por fora, nessa última junção. Essa parte dá um pouco de trabalho, você pode achatar a pirâmide (sem entortar as faces) para facilitar o aperto e alinhamento da fita crepe.

Agora é que entram os quadrados vazados. São eles que fixarão a posição das faces para formar a base perfeitamente quadrada. Coloque o maior primeiro, depois o pequeno. Assim você trava a posição deles. Nessa hora vem uma ação crucial: a colagem do topo das faces. Quanto mais perfeitamente alinhadas estiverem, melhor vai ser o topo da piramide em clay.

Dica: Faça o alinhamento mais perfeito possível dos topos, e pingue cola-quente bem na ponta para fixar a posição.

A próxima etapa é selar todas as arestas com cola quente, e colar os reforços. Nessa hora é preciso se lembrar que será jogado gesso por cima, e não pode ter nenhuma fresta senão o gesso vai entrar dentro da pirâmide, o que não é uma boa ideia.

Dica: Antes de colar as arestas, procure dar uma pequena pressão nos reforços para baixo, para fixar o formato quadrado e alinhamento das faces. Evite que fiquem vãos.

Uma vez selada, a pirâmide precisa ser fixada numa base para fazer o reforço de gesso, como se fosse tirar um molde dela. Nesta hora não esqueça de selar toda a volta da base também, para não entrar gesso. Daí siga os procedimentos padrão para se fazer um molde de gesso (base, paredes etc.), só que neste caso para fazer um bloco de gesso ao redor dela.

Após selada e reforçada a pirâmide, você precisa agora tirar as fitas crepes do lado de dentro, com cuidado para manter as faces internas intactas.

Por que o gesso?

Eu faço esse bloco de gesso por dois motivos:

  1. Para servir de base, pois a pirâmide vai ter que ficar de cabeça pra baixo.
  2. Para servir de reforço extra quando for derramado o clay derretido, assim as faces ficam sólidas e não vão envergar com o calor.

Dica: Antes de fazer o bloco de gesso, certifique-se que a pirâmide esteja perfeitamente nivelada, olhando por cima, senão o bloco de gesso pode ficar desnivelado e você terá que usar calços depois para derramar o clay.

Na foto abaixo tem um exemplo de como vai ficar o bloco com a pirâmide dentro, formando um molde provisório.

Por enquanto é isso, o molde estará pronto para fazer a primeira pirâmide em clay.

Por que não jogar resina direto neste pré-molde?

Eu cheguei a cogitar essa possibilidade, mas percebi que esse pré-molde é muito precário, com um nível de imperfeições muito grande pra se trabalhar direto na resina depois. Então decidi fazer em clay para dar um trato melhor primeiro. De repente podia ser cera, sei lá.

Minhas considerações

Todo esse trabalho tem um objetivo maior do que simplesmente fazer uma forma de pirâmide sem usar molde pronto. Com esse método posso criar variações de formatos de pirâmides e até outras formas poligonais. Não é nem pela pirâmide em si, mas sim pelo método de criação, e possibilidade de fazer formas geométricas de uma maneira mais precisa.

Até a próxima…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s